Sociedade embolorada.

Por medo do ostracismo

Aceitamos

Sorrisos amarelados

Empregos descoloridos

Superficialidades/

Moldes educativos

Vida sem sentido

Ser outdoor de marcas/

Governo perdulário

O culto sem questão/

Verdade absoluta

Mentiras consagradas

Curtidas decoradas

Civilidade sem protrusão/

Cismo que o ostracismo adoece

Enquato a massa cresce

Sem conhecer o pão/

Mais um que se queimou

Desemprego é nova fornalha

Na sociedade embolorada

Quem foi que os traiu?

Este trabalho está licenciado uma Licença

Creative Commons

Atribuição 4.0 Internacional

8 comentários

  1. Curtidas decoradas é quase um coito interrompido… quanta coisa deixamos pela metade? Estou com Francisco de Assis: ‘faça poucas coisas, mas as faça bem feito”.

  2. Eu fico pensando se, daqui 500 anos, se alguém ainda lá estiver, vai olhar para nós da mesma maneira com que olhamos nossos antepacados, e se indagar: “Como é que eles viviam daquele jeito…?”

  3. Se ainda existir vida na Terra, provavelmente sim, acho que evoluímos, ainda que milimetricamente. Mas, o que são os milímetros “para aqueles” que acreditam em eternidade. Então, tudo é uma questão de fé…

Que tal deixar a sua opinião?