No ar.

A morte abraça a Terra
Como ela não tem rosto e sua capa é inquieta e imutável
Ficamos perturbados
Mas por traz da Terra e da morte
Está o sol
Ele é gigante e radiante e move todas as moléculas de água
Como nós
Evidente que sua luz também ofusca
Nossa visão limitada/

A gravidade está por todos os lados
Essa nem percebemos
Mas ela segura e destrói
Olhe ao redor e dentro
A Terra está no ar
Destratada e destratados
Estamos no ar
Mas não sintonizamos os sinais/

O que seria de nós sem os sonhos?
Já nascemos com essa função
Do desligamento
A vida e a natureza de tudo e de todos
O real e o porvir
São forças tão intensas
Imensas além da consciência
E ainda pensamos que podemos
Controlar tudo/

Este trabalho está licenciado uma Licença

Creative Commons

Atribuição 4.0 Internacional

6 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s