A coroa.

Eu tenho uma coroa de ouro cravejada de brilhantes e pedras preciosas

Ao contrário das rainhas
Quem só usam suas coroas em aparições públicas

Eu uso a coroa noite e dia
É intrigante usar coroa nos sonhos…

A coroa das rainhas têm valor histórico
A minha momentâneo

Por onde passo
Todos admiram a coroa mais que a mim mesma

O que envaidece, oprime…
Mas isso poucos querem saber

Afinal, sou um corpo escolhido e privilegiado para usar vida e enfeites

Os simples dizem “nossa que coroa maravilhosa”
Os eruditos dizem “voce é responsável por suas escolhas e conquistas”
Os religiosos dizem “você é escolhida do divino”

Eu tenho uma coroa de ouro cravejada de pedantes e poesias

Como escuto:
Quantos gostariam de ter…

Nem sempre tive uma coroa assim
Mas hoje já que eu a tenho
E amanhã tudo se esvai
Quero lhes dizer

Coroa crivada é pesada.

Este trabalho está licenciado uma Licença

Creative Commons

Atribuição 4.0 Internacional

12 comentários

  1. Pensarei nisso profundamente… se nessa poesia o sentido literal é a vida com seus enfeites, no espiritual é a luta para se manter em pé nesse mundo… difícil mas não impossível relaxar. Continuarei na busca😘🙋🏽‍♀️

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.