Finais felizes.

Daqueles que nunca sabem o que é

Nem onde está

Nem como e quanto dura…

Mas que ainda assim

“Quase nunca” desistem

De procurar

Essa tal felicidade

Nós

Aqui

Humanos

De face em clamor

Ou em lamento de dor

Vindos do pó

Ou desenhados na madeira

Sonhando

Ou servindo de pouso para percevejo

Semelhantes somos

Buscando

Finais Felizes.

Este trabalho está licenciado uma Licença

Creative Commons

Atribuição 4.0 Internacional

7 comentários

  1. Olá Cris!
    Desejo que você e toda a sua família estejam bem.
    Peço desculpas por estar tão ausente é que estou passando por um período muito apreensivo, em busca da saúde pra ver se consigo um final feliz. 😩
    É uma busca delirante por finais felizes, enquanto estamos com os pés na terra, mesmo sendo contagiados pelos percevejos e cupins…🤔
    Grande beijo!
    😍😘👏👏👏👏

    Curtido por 1 pessoa

  2. Querida Rita, fiquei atenta nesse último parágrafo. Sim, eles estão por todos lados fazendo combinação: “a pulga, o percevejo, os cupins”… Mas, nós também estamos por todos os lados com os “meios” antes mesmo dos “fins”, mas não sabemos o que fazer com eles… Rita, de tudo o que tenho visto sem dúvida os bens mais preciosos são saúde, comida e abrigo (nos 2 sentidos). Por isso desejo fortemente que você restabeleça, e que enquanto isso não aconteça tenho o alimento para sua alma e muita, muita, casa para te abraçar. Fique em paz, e como diz Axé.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.