Amora branca.

Amora branca, amora branca

Assim me dizeram que era seu nome

Procurei te colher por todos os cantos

Amoras vermelhas encontrava

Enfim te achei na calçada da costureira

Debaixo de sua sombra

Eu dava ponto sem nó

Colhendo frutos

Assobiando o hino

“Para frente, para frente

Sou Taiúva a marchar

Conclamo a minha gente

A cantar, a cantar”

Era tão pequenina

Seu sabor marcou

A roupa das minhas entranhas

Amora branca, amora branca

Tão rara

Assim como o sossego

Que habita em teu solo

Assim como os paralelepípedos

Que lhe foram tirados

O rio Turvo que foi evaporado

A linha de trem que ficou escondida

Com a seiva de prosperidade

Amora branca, amora branca

Minha cara

Que tua paz não seja devastada

Como foi sua estação.

〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️

Figura da linguagem = Apóstrofe

Evocação de algo, ou alguém, para causar ênfase, e exaltação da emotividade. Muito usada na poesia épica e lírica.

Aposto que você vai identificar essa apóstrofe: “Pai nosso que estais no céu”.

Contextualizando o poema:

Taiúva é a minha cidade natal, quer dizer, não nasci lá pela falta de hospital para partos, mas cresci e vivi até os meus 17 anos nessa terra.

O significado do nome Taiúva é amora branca, diziam que haviam muitas dessas árvores nativas na região. E eu procurava, como procurava…

O rio Turvo é um rio que nasce em Monte Alto (cidade vizinha), pertence a bacia hidrográfica do Rio Grande. Na infância banhei nele, hoje as criançada não tem essa mesma sorte, o rio praticamente sumiu em nosso trecho…

A estação ferroviária, chamada Cia Paulista, foi a responsável pelo surgimento de Taiúva. Nessa época a cidade era bem próspera com armazéns, cinema e até moeda própria. Hoje no local funciona um centro de esporte público.

A cidade estacionou o desenvolvimento após a desativação da estação de trem. O último grande empreendimento construído em Taiúva foi um presídio.

Fundada em 1902, Taiúva tem pouco mais de 5 mil habitantes. É uma cidade do interior de São Paulo onde há tranquilidade e companheirismo. Benefícios que estão sendo aos poucos danificados pela escassez de emprego e estudo que levam os jovens tomarem outros caminhos.

Eu lembro da estação e dos trilhos, na minha época no lugar era uma biblioteca. Talvez seja por isso que eu tenha essa fascinação por trem. O Brasil perdeu muito em desativar a malha ferroviária. Agora estamos somente nas mãos das rodovias e seus pedágios…

Com tantos rios, mar e terra que temos por aí, poderíamos ter meios de transportes mais variados (mas, porém, entretanto) 🎶nos deram espelhos e vimos um mundo doente🎶.

Hora de buscar nossa própria identidade, ainda que sejam raras as amoras brancas.

Este trabalho está licenciado uma Licença

Creative Commons

Atribuição 4.0 Internacional

14 comentários

  1. Linda poesia! E nunca tinha ouvida falar em amora branca, interessante. 🙂
    Verdade, infelizmente usamos apenas um meio de transporte, o rodoviário… :/

    Curtido por 1 pessoa

  2. Tati era difícil para eu achá-las. São um pouco mais azedas. A sensação de comê-las é um tanto estranha porque somos acostumamos com a vermelha. Quanto ao transporte, sempre bom ter plano A, B e C vide à greve dos caminhoneiros.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Ela é medicinal, dizem que o chá e bom para emagrecer. Ouvi falar também que são cultivadas para alimentar o bicho da seda. Mas fico pensando, se ela é rara na cidade que leva seu nome, imagine nas outras…

    Curtir

  4. Em Portugal, a amora da árvore chamada Amoreira, cujas folhas se dão aos bichos-da-seda, é bem escura. E a amora das Silvas, arbustos que nascem em qualquer vereda e campo, também são bem vermelhas.
    Ou seja, não sabia que havia amoras brancas!

    Quanto à ferrovia…também em Portugal o investimento foi para autoestradas…e neste momento as linhas ferroviárias e carruagens estão em péssimo estado e prestando um mau serviço por falta de manutenção durante anos e anos.
    Aqui, como aí, problemas semelhantes…

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.