No jardim.

Se é que existe o infinito, imagino que você deve estar muito feliz agora porque finalmente pode ver que eu consigo chorar. Escorrem as lágrimas que tanto e tanto você acompanhou ficarem presas dentro de mim por muitos anos. Aprendi chorar Rirol, eu aprendi. Estou tratando daquela angústia, mas para a tristeza não tem remédio.

Tenho chorado todas essas noites pensando que o cobertor é sua pata sobre mim procurando me consolar.

Foi lá em Curitiba que te conheci o mesmo lugar aonde está enterrado o umbigo das crianças. Num jardim “cheiroso e perfumoso” como diria a vó do Vá quando ele era criança.

Coincidência ou não, a casa que nós o encontramos chamavas-se Sete Belo. Sempre te achei todo gato e você passou por alguns apuros que quase lhe custaram a vida, mas foi um carrapato que foi lhe derrubar.

Lembro-me quando você comeu o motor do portão eletrônico. Pensou que a gente não voltaria para casa, né? Impulsivo e impossível.

Inesquecível o momento de quando me defendeu do ataque do pitbull, meu herói.

E, quando se recuperou do atropelamento de carro durante a reforma da casa. Só agora escrevendo que percebi que você colocou e retirou pinos nas pernas igualzinho como eu! Ficamos supimpas eh amigão! Depois disso correremos muito pelos parques da vida. Que maravilha!

Vou morrer com o arrependimento de não ter te trazido para cá, sei que você esperou os anos que nós tínhamos combinado, mas eu não voltei…

Acredito que você ia odiar aqui, quase não tem o sol da manhã que você tanto gostava de tomar no gramado. E além de tudo teria que entrar numa escola de etiqueta, que eles chamam de adestramento para a convivência social, já que você sempre foi um baixinho invocado. Imagine só seu instinto de caçador ser domado? Não ia combinar nadinha.

No jogo de Super Trunfo diz que sua obediência é um de dez, eu só posso concordar. O fato é que nem sempre tudo é como a gente quer e/ou planeja.

A mãe disse que queria ter te entregado inteiro. Ah mãe pare com isso. Claro que ele está inteiro, está inteirinho enterrado no jardim do meu coração, hoje é um broto de saudade, de uma árvore frutífera que demarcou o território da nossa história. Vai florescer e deitarei em sua sombra.

Hoje é dia das mães. Ser mãe é um parto e uma partilha todo dia. Há pouco eu e a mãe choramos juntas de saudade, cada uma de um lado do oceano. Choro de tristeza e de gratidão por ter vivido tudo isso…

〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️

Meus últimos posts estão marcados de tristeza, vai passar, como escreveu nosso parceiro de o Blog do Jauch é o Senhor Tempo e seus feitos e efeitos que dará as cartas. Talvez eu ainda publique mais um texto que fiz sobre o meu cachorro logo quando soube da doença dele. Depois pretendo mudar de assunto e desejo que me volte a inspiração. Só explico isso porque esse é o motivo que não tenho visitado os blogues de vocês. Estou vivendo o luto para que ele não viva em mim. Abraços para todos🙋🏽‍♀️

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 4.0 Internacional

17 comentários

  1. O luto realmente precisa ser vivido…mas lute para superá-lo…esta luta é necessária e crucial…não lute contra o luto…lute contra o medo do luto…este é mais danoso que o próprio luto…

    Curtido por 1 pessoa

  2. Parafraseando musica para o melhor amigo: “qualquer dia amigo a gente/ vai se encontrar / qualquer dia amigo eu volto / pra te encontrar” … seja la onde for, nesta dimensao ou noutra qualquer, nossas almas seguem ligadas pelo divino prazer de se encantar um com o outro e sorrir, “sorrir e cantar a beleza de ser feliz / E ele tomou um gole de agua fresca, no lindo lago do amor, maravilhosamente clara a agua.”

    Curtido por 1 pessoa

  3. Esse Rirol era muito amado por todos 🐕😍❤
    Figura 😍
    Esqueceu de falar quando ele roubou a carne assada do ano novo 🙈😂😂😂😂
    Será lembrado para sempre nos nossos ❤
    E um dia todos iremos nos encontrar no jardim da eternidade 🙏🌹
    🐕😍❤❤❤❤❤

    Curtido por 1 pessoa

  4. Sua frase foi o tema da minha terapia hoje, conclusão: o medo das perdas demonstra que temos o senso de humanidade, compaixão e amor, ou melhor, que amamos e fomos amados… Um trabalho, casa, carro podemos repor. Já uma vida não. Recado para valorizarmos o que realmente tem valor: a convivência.
    Abração 🙋🏽‍♀️

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.