Decifrar o outro – Rememorando.

Rememorando: Mãe nunca acaba, escolhi esse texto para relembrar hoje por dois motivos, um pela proximidade do dia das mães, outro porque mãe é realmente algo inexplicável, um mistério vindo do berço sem decodificação. Cada uma é de um jeito, e todas marcam nossa história para sempre.

Aos leitores antigos aviso que fiz algumas modificações no texto para fluir melhor. Achei o original um pouco sentimental e moralista, o que não quer dizer que esse não está. Risos. Uma vez que parto do princípio de quem tem uma mãe suficientemente boa*, então só posso opinar desse ponto de vista.

Sei que para alguns este é um assunto delicado, mas como acho que mãe nunca acaba, quis fazer essa homenagem e dar uns pitacos.

  • Dica: procure o conceito “Mãe suficientemente boa” de Winnicot. Gosto muito de ouvir o psicólogo Ivan Capelatto falar desse assunto no YouTube.

Abraços à todos🙋🏽‍♀️

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 4.0 Internacional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.