Passagem.

Quem escreve se alimenta
De leitura e de leitor
Quem viaja se extasia
De paisagem e experiência
O doente procurando a cura
O faminto busca alimento
A família brigando por paz
O cansaço rondando a todos
O dinheiro ditando rumos
A distância construindo muros

Qual a próxima estação?

Vou supor
Estar no lugar que se está
– Ser presente –
Parece miragem do oásis

Tempo difícil
Não é para contemplar
A paragem

Segue a viagem
No roda, roda
Da roda

Dá tontura
Mas essa é a nossa
Passagem

No piscar de olhos
Do sol.

7 comentários

  1. Escrevi isso andando de trem, olhava para o povo, olhava para mim, todos se ocupando, não estando no lugar que estava…tive uma sensação estranha…bom mesmo as pequenas coisas da vida, especialmente quando a enxergamos e valorizamos. Abraçosss Deivid 🙋🏽‍♀️

    Curtido por 2 pessoas

  2. Adoro observar a vida passando por mim do trem ou do ônibus.. Mas também sinto essa estranheza, de gente correndo, se ocupando… Parece que a existência é essa eterna maratona, na qual não sobra tempo para viver

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s