Síria.

Lá em cima daquele morro
passa boi passa boiada

passa o tempo e gente armada
passa a guerra e não muda nada
passam vidas que nem foram criadas
passa a hora da virada/

Passam mentes alienadas
passam estimas não criadas
passam lágrimas derramadas
passam propriedades derrubadas
passa a cultura desestabilizada passam plantações arrasadas/

Passam pessoas deformadas
passam famílias desenraizadas
passa criança magoada
passam o sonho de jovens desencorajadas

passa idosa arrastada
passa gata perdida
passam corpos sem vida
passam orações não ouvidas/

Lá em cima daquele morro passam canhões da ganância e passam as armas da pequenez humana.

Para os que olham de cima
Busque e exerça a consciência
Vietnã, Hiroshima, Aucshwitz
Rio de Janeiro, Brasília e afins
O morro sempre muda de lugar
Enquanto tiver boi e boiada para empurrar.


Caros leitores,

Essa poesia não é a anunciação do apocalipse, é uma pequena transcrição histórica dos conflitos humanos na Terra. Uma reflexão do que foi e do que pode vir a ser debaixo desse morro que estamos inseridos. Não temos a solução pronta e mastigada, mas podemos pensar e agir de forma diferente quando sabemos o mal que nos aflige. Querendo ou não, parecendo ou não, compreendendo ou não, acredito eu que estamos em evolução. Sugiro a leitura das 10 perguntas para entender a guerra na Síria, texto da BBC Brasil, em 27/02/2018. Observem os interesses políticos, econômicos e religiosos. Se atentem na questão cinco e na situação atual do Brasil. O mal na Terra é como a depressão, se souber perceber seus sintomas antes do ataque e agir com nossos meios conhecidos, conseguimos tratá-la. Ainda que não saia por completo, dá para se ter uma convivência viável.

Abraços cristalinos,

Cristileine Leão 🙋🏽‍♀️

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 4.0 Internacional

13 comentários

  1. Quanta sensibilidade em suas palavras…simples como deve ser a vida…obrigado pelas dicas e por nos manter ligados à realidade que nos cerca, seja na Síria ou no Rio de Janeiro…caso ainda não tenhas lido, procure no meu Blog, um poema intitulado ‘Gente Inocente”…tentei aproximar nossas tragédias humanas, seja na Síria ao aqui em Janaúba-MG, quando crianças inocentes pagam até com a vida por adultos inconsequentes…excelente domingo.

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.