Desconexão.

Tudo aconteceu na vida dela sem significados

Não sabia o porquê de estar aqui

Não sabia o que a levava tanto no ato de implorar o amor da mãe 

Não sabia para quê estudar

Não imaginava o que era vestibular

Não sabia cantar Rolling Stones

Não tinha ideia do que era o mercado de trabalho

Nem sonhava com casamento

Sentia-se mal por passar o sangue 

De não sabia para os filhos

Viveu até que bem

Sendo adulta na infância e adolescência 

Idosa quando adulta

E enfim, criança na velhice

Quando vieram lhe dar amor

Era tarde

Ela disse muito obrigada

Nessa época já experiente 

Em ler o filtro dos sonhos

Preferia brincar de casinha

Lá sabia das suas significâncias

A vida passou, o que ela sempre soube

É da vontade de não estar aqui

A morte chegou 

A moça levantou 

Deu-lhe o beijo do fim

Caiu quente de satisfação 

Logo seu corpo gelou, empalideceu, perdeu a textura, enrigeceu 

Mas ainda dava para ver em seu rosto

Um leve sorriso sereno

E aquela força de não sei onde

A existência tem desses mistérios.

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s