Canavial.

As nuvens carregadas se foram

Passaram pela plantação de cana

Por lá viram cobras

No lugar onde viam passarinhos.

Os passarinhos disputam lugares 

Nos forros das casas e fios de eletricidade 

Fugiram em busca das árvores na cidade

Seu doce habitat se desfez.

Ganância e obesidade fermentam

Capital da terra azedada

Canavial – paisagens transformadas 

Em açúcar e queimada.

Canavial – via dual

Mudou o interior do meu interior

Engrenagens que moem, moem, moem.

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s