Pra você.

Ah sim

Passei o dia 

Sem ter o que o que dizer 

Bolachas com maionese 

Não sei se alegria ou vazio 

Pés inchados

Sem palavras 

Pássaros cantando 

Mais um Natal 

Inchada 

De tudo

Esperança de um Ano novo 

Todos falam

Fazem

O mesmo

Só as bolachas com maionese 

Apetecem 

Só os cantos 

Dos pássaros 

Dizem 

Tem 

Amanhã

Lindos!

Não sei

Daqui poucos dias 

Saberei

Tudo igual 

É a vida 

Para todos 

Segue

Sono, arrepios, ilusões, objetivos

É a vida

Estou aqui

Não sei

E você?

Felicidades desejam 

Eu não sei 

Sou gente boa?

Tudo está igual

Muito amor e paz 

Pra você 

Diz a propaganda 

Que propago 

Pra você 

2 comentários

  1. oi, Cris. pois é, às vezes tenho uma sensação de que tudo continuará igual e quando olho melhor, piorou. agora, quando li teu poema, senti que a ponta do iceberg da esperança ainda esconde muito do que temos a oferecer como humanidade para um mundo e vida melhores. e é nesta ponta de iceberg que me apego para seguir. podemos sim transformar para algo melhor, mais justo, menos desigualdades, mais vida. muito obrigado por este texto que me sensibilizou. meu abraço carinhoso e feliz dia, que aqui recém dá seus primeiros passos.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.