A solidão e seus atributos I

Para uns, destrutiva

Para outros, significativa

Um fato é certo 

Ninguém passa imune 

Por essa tal solidão. 
Ela mora no medo dos amantes

No sorriso e choro de pais e filhos

Na despedida dos amigos

Nos quartos dos asilos

Descabida solidão.
Desde a formação 

No cordão umbilical 

Até o fechar da tampa do caixão

Eis que se faz presente

Temida, ou, querida solidão.
Obra prima dos poetas

Caminho para os viajantes 

Luz e sombra nas pinturas

Presa nas fotografias 

Insolente solidão.
Descansando no travesseiro

Maquiando no espelho

Tocando aplicativos 

Cantando parabéns 

Assoprando dias

Solidão
Diminuídos na lida 

Nesse aumentativo

Vão 

Com tão sólida 

Solidão.

2 comentários

  1. A solidão é tão insolente. Se encontra em tudo e deixa uma marca forte quando repousa no travesseiro e se maqueia no espelho. Você escreveu sobre um pedaço grande de mim mesma nestas linhas Cris. Gosto dos teus escritos!!!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Sinto-me muito prestigiada por suas palavras, pois, encontro na sua escrita a fortaleza e a fúria a qual eu também tento dominar. Acontece que quando elas me dominam, escrevo melhor… vida contraditória. Abraços Maria Vitória. 🙋🏽‍♀️

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.