Boneco de neve

Chove 

Hoje só eu na praça

Lembrando das bebidas que deixei na sacada

Devem ter congelado.

Olho para os lados 

Vários bonecos de gelo derretendo

Carrego uma caixa de ovos na mão 

Fui ao supermercado .

De repente um dos bonecos sorri pra mim

Incrível! 

Mesmo em decomposição 

Ele ainda guarda o encanto

Das mãos por quem foi feito

Certamente de uma criança. 

Aperto a caixa no peito

Cuidado para não quebrar os ovos

Do resto tudo em pedaços.

Tentei retribuir o sorriso

Não deu

Poupei o boneco de neve 

desse sorriso de gema

Deixei ele lá como clara

Lembrando do que foi ontem

Translúcido de braços abertos.

10 comentários

  1. Thomas, não conhecia esse conto Amor dela, já achei aqui na internet. Achei que você se referia ao Ovo e a Galinha que também é ótimo. Não lembrei de Clarice Lispector quando escrevi essa poesia, mas quando escrevi Ovos Estrelados, sim. Obrigada por seu comentário e até mais🙋🏽‍♀️

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s