Sorriso da vovózinha.

Evidente, continuo tendo aquele probleminha com nomes de pessoas, lugares, datas e horários. Viro a esquina do cinema e já esqueço a trama, dali alguns anos tudo se repete na minha mente em forma de drama. 

Sem dúvida, ainda prefiro ler os livros de trás para a frente. Não, não é ansiedade para saber do final, mas é para poder ficar imaginando os começos. 

Definitivamente não sou linear, leio muito e tudo se mistura, letras, números, pontos, citações; meus olhos são os botões do liga e desliga desse liquidificador de pensamentos. São eles que me controlam, não ao contrário. 

Acertou, por causa disso não escuto muito bem, que pena não entender de música. Até finjo que sigo as regras, mas muitas delas não me convencem.

Confesso, não sei dançar, me falta a leveza, não que eu não tenha, mas ela fica presa nesse corpo estático e desengonçado. 

Claro, já me consultei com psicólogos e nada de déficit de atenção, dislexia, nem trauma de criança. Que isso, drogas só as lícitas, muito álcool, pouco cigarros; além da religiosidade que já tive.

Já, já te falei que uso agenda, despertador, calendário, anotações na lousa da cozinha, apps de alerta e toda essa parafernália. 

Certeza, não nasci para ser mensurada e nem nomeada. Quero poder ser livre para acordar de madrugada, escrever até amanhecer, dormir e deixar fluir a intuição, acordar e não precisar olhar no espelho, olhar seu rosto e sentir a sutileza do seu amor, pegar sua mão e dizer vamos passear na floresta…

Isso mesmo, acordei no terceiro alarme do relógio, o seu lobo olhava para mim e com o sorriso da vovozinha disse: 

“Bem vinda ao mundo de Maria e José”.

7 comentários

  1. Confesso que fiquei encantado com esta Vovozinha …. que delícia poder ler este texto. Obrigado por compartilhar, Cristileine. Escreves maravilhosamente bem… beijo no coração!

  2. Opa, vindo de ti esse é mais que um elogio, é um chamado de segue esse caminho. Obrigado Sandro, admiro muito sua escrita também. Mas tenho dificuldade para comentar por lá, já te falei né?

  3. Creio que já consegui resolver isto… é uma configuração do wordpress que desabilitei. Tenha uma semana iluminada!

  4. Francine me fez pensar numa fala do Rubem Alves, ele dizia que se toda pessoa precisa de um advogado para saber dos seus direitos. Também deveria ter um psiquiatra para entender os seus avessos. Risos. Bem vinda aqui🙋🏽‍♀️

  5. Sensacional sua produção. Que bom não ser linear, não ser mensurada nem nomeada, faz a gente pensar que não caminha sozinha nesse mundão.
    “Definitivamente não sou linear, leio muito e tudo se mistura, letras, números, pontos, citações; meus olhos são os botões do liga e desliga desse liquidificador de pensamentos. São eles que me controlam, não ao contrário.”
    Parabéns!

Que tal deixar a sua opinião?