Entre as feridas e a eternidade.

Quem irá cuidar das tuas feridas 

Quando o samba não for mais som 

O choro não tiver mais consolo 

No no luto não tiver mais velas?
Quem irá cuidar das tuas feridas 

Quando o conselho não tiver mais sentido

O amigo virar bandido

O dia for escuridão?
Quem irá cuidar das tuas feridas

Quando a mão da mãe for recolhida

O teu corpo virar banheiro

No caminho só achar despenhadeiro?
No começo e no fim

É só você e Deus

Seja lá qual for o nome 

Que você queira lhe dar. 
Entre as feridas e a eternidade

Você foi inserido

Qual é o seu nome?

Bem vindo 

O que você vai fazer contigo?
No útero e no caixão 

Na Terra e na terra

É só você e Deus
A eternidade é inominada, inumeral

Indescritível, incrível e indiscutível 

 A eternidade habita em tua semente

Agora e sempre

Tente.

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s