Sorriso de gaita.

O amor que ameniza

Mora nos olhos de criança 

Com pupilas vibrantes 

Nesse amor faço ciranda

Rodando a saia florida

Sorrindo como uma gaita 

Caio de tanto brincar

Sentada na grama cansada

Vejo a nuvem passar

Lá figuras se formam

Conforme o nosso sonhar

Aqui imagens tomam vidas

Depende do nosso olhar

Pintura absorvida 

Enquanto escorre a água da bica 

Vou correndo espiar

O vento esquincha gotas 

Na amassada saia de flor 

Regou um pedaço do dia 

E a música da gaita tocou 

Logo tudo em será colhido 

São agruras do amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s