O show vai continuar.

Como é duro ter meus olhos 

Vejo por trás da cena

Das férias 

Flores fakes na mesa

Mulher chique 

Cheia de brilho, salto alto

Dando chilique 

Esqueceu de reservar 

Mesa para jantar

Com fome 

Revelamos o lado animal.

O suor do bartenden escorre

Cai da testa para as orelhas

Caiu, quebrou 

As taças diante da platéia

Tensão no ar

Aonde voam bebidas.

A senhora do meu lado

Toda cheia de graça 

Com seus cachos brancos

Aplaudia o show 

Com suas mãos para cima

Na sua solidão 

Olho suas mãos toda enrugadas 

Como será que está a pele da minha alma

Que não vê graça nesse show?

Que só visa vender coquetel

Estou com o meu na mão 

Ele não me entorpece

Escrevo para esquecer

O show vai continuar .

2 comentários

  1. “… a pele da minha alma..” , passagem de verso extraordinária que remete a mais profunda interiorização e pergunta que me faço em todo amanhecer dos meus dias. Como Cazuza gravou “A vida não para”. Reflexão muito rica. O meu abraço.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s