Cortina ao vento.

Hoje foi dia de retorno ao psquiatra, não sei quem estava mais feliz com os resultados do tratamento se eu, ou, ele. 

Na *sala de espera foi a mesma inquietude da última vez, com a presença dos outros pacientes buscando paciência, consciência e tratamento para a dor do corpo e da alma. A diferença foi que cheguei com um sorriso a mais e dei-lhes um caloroso “Guten Morgen”. 

Logo fiquei olhando para um livro que é claro que não li, pois, estava escutando meus pensamentos, pensando o que me espera na vida… Morro de aversão só de imaginar que os sintomas da depressão podem voltar um dia… Então escuto: 

Frau LeAO kommen Sie“, definitivamente eles não conseguem pronunciar nosso ÃO, não faz mal, eu também não sei falar um monte de coisas nem quando eu tenho vocabulário. 

A primeira coisa que o psiquiatra faz quando chego lá é me olhar nos olhos, e a segunda tem sido perguntar se já posso fazer a consulta em alemão. Hoje rio e fazemos piada da situação, mas antes me feria, achava incapaz e diminuta por não falar a língua local. Muita auto pressão  e perfeccionismo para uma estrangeira, que além da língua, têm muitas outras frentes de adaptação fora da sua terra. 

Seguindo a consulta, informo a ele com meu inglês intermediário que já me matricule no alemão após as férias escolares das crianças. Com aquele sorriso desafiador de sempre ele diz: você é capaz

Começo dizendo que me sinto 90% restabelecida, ele abre um sorriso e anota. Continuo dizendo que todos meus apetites aumentaram e que espero que as roupas não aumentem também. Ele responde que isso só depende de mim. 

Então confesso que devido do calor, e amor ao sabor, tenho tomado cervejinhas, realmente as daqui não poderia nunca pôr a palavra no diminutivo, risos. Ele complementa que o problema está na quantidade e na constância, pois, a mistura com o *antidepressivo não é tão prejudicial, mas, criar o hábito do álcool sim é destrutivo. 

Aí começo descrever os sintomas ruins: tontura ao amanhecer, dor de cabeça à noite de vez enquanto, calafrios constantes, e aquela dor que andava pelo corpo (especialmente nas articulações e ouvido esquerdo) que tinham desaparecido e estão voltando. 

Okay Frau Leao, dirija-se a outra sala que minha assistente vai fazer alguns exames para analisar isso tudo melhor. Abre uma porta e já vejo outro consultório repleto de equipamentos.  Sente-se por favor. E a assistente foi me enxendo de pontos para interligar fios, um na testa, dois na cabeça, um no braço. E me colocou uma espécie de bracelete molhado, e um grande fone de ouvido. Logo percebi que o exame seria diferente da outra vez que foi o eletroencefalograma. 

Ela tentou me explicar o procedimento, mas percebi seu constrangimento em falar o inglês, pedi para ela falar o alemão mesmo, afinal algo dessa língua eu devo ter aprendido por osmose. Entendi que o exame era para averiguar a tontura e audição. Fez alguns bips no fone e eu tinha que responder quando ouvia. 

Depois, colocou uma espécie de pregador no meu pulso e sinalizou que eu iria receber alguns choques. Fiquei com medo, mas não foi nada assustador. Lembrei da brincadeira de médico quando criança, eu usava um pauzinho para bater no joelho do coleguinha para ver se a perna subia. Ali, no caso, eram pequenos choques para ver se meu dedão da mão subia. 

Voltei para a sala de espera, agora vazia. Mais relaxada fiquei olhando para a cortina. Era branca de voil. A janela estava aberta por causa dos 26 graus, os ambientes aqui não tem ar-condicionado, não estão preparados para o calor. 

O leve vento balançava a cortina, me perdi naquela sutileza, o vai e vem do branco, as ondas, o parar, o continuar, o invisível vento. Me senti uma cortina. Posso não entender nada do que está acontecendo, do que estão falando, mas estou movimentando. O tratamento e a escrita me fazem sentir útil no ambiente. O vento está soprando, tenho que confiar. 

Frau Leao, e lá fui eu novamente. Ele demorou para analisar os exames, e fazia umas caras esquisitas. Tenho que confiar, tenho que confiar. Tudo bem com seus exames, essa vertigem deve ser porque sua pressão é baixa, e é mesmo, levante mais devagar da cama e evite sol forte. Te vejo daqui dois meses. 

  • Doutor até quando vai esse tratamento?Ele voltou checar meu histórico de paciente. É a primeira vez que a senhora faz um tratamento para depressão, pelo que percebo já teve outras vezes sem procurar ajuda, ficou adiando o sofrimento. Depressão é uma doença recorrente

Ouvi o que mais temia… Eu prefiro ser conservador no tratamento, você começou com os antidepressivos há  quatro meses atrás, vamos continuar por mais seis e ver suas reações. Depois iremos reduzir gradativamente. Continue com a psicoterapia se puder. Gostei de te ver

Obrigada doutor. Sai de lá lembrando da cortina, bem como, de todo esforço que fiz para fixar essa cortina. 

Esse não é o primeiro psiquiatra que consultei na Alemanha. No outro não confiei na sua abordagem de tratamento que era a Constelação Familiar, achei ele mais místico que médico. Talvez essa forma possa ser produtiva, mas eu estava muito fragilizada naquele momento, não dava para testar…

O que quero dizer com isso tudo é: se não der certo com um profissional, vá em outro, troque seus remédios, seus conceitos, só não desista de você. 

Acho que tive sorte em encontrar bons profissionais agora, mas não foi só isso, tive muita persistência em buscar o melhor para mim e para minha família. Enfrentei meu medo de falar e não ser entendida. Enfrentei meus preconceitos sobre psiquiatria. 

Me faço a cada dia, não é fácil para ninguém, só não dá para ficar carregando pedras como Sísifo, e nem ficar jogando as pedras nos outros como se fossem os únicos responsáveis por nossa existência. 

  • links para outros posts.

11 comentários

  1. Estou no meu terceiro psiquiatra, até gostava das anteriores, mas só esse realmente me ouviu e acertou meu diagnóstico. Atualmente estou ok com os medicamentos e voltei a fazer terapia esse mês.
    Depressão é uma doença muito complicada, eu entendo sua ansiedade, mas é muito melhor ir com calma, pra ter certeza que você está estabilizada.
    Boa sorte com o tratamento!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Lindooo! Ler oque você escreve , é como andar em uma montanha russa, como já disse você melhora cada dia oque já está ótimo! Achei bem ousado também, depressão é algo que afeta muitas pessoas.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Sei que não estou estabilizada, a gente sente isso. Parece assim que estou vivendo uma lua-de-mel comigo mesma que irá passar. Em contrapartida, procuro tirar frutos bons dessa experiência. Não acredito em felicidade plena, só procuro forças para continuar persistindo. Muito legal saber da sua experiência. Imagino que compartilhando isso tudo podemos ajudar alguém. Não me sentia com voz antes de começar esse blog, e nem achava minha turma num mundo de todos perfeitos. Compartilhar também tem me ajudado muito. Eu desejo tudo de bom para você e até mais, abraços, Cris.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Olá, muito obrigada por sua presença e palavras. Só uma dica, suas mensagens têm vindo com links e geralmente caem no spam e preciso resgatá-las. Para chegar diretamente melhor não por link. Estarei visitando seu blog. Abraços.

    Curtir

  5. Parabéns pelo seu blog. Encorajador!

    Você tem a consciência da doença e tá reagindo bem ao tratamento.
    Toda família e amigos também fazem parte da terapia.
    Encontros em grupos auxilia e no caso de minha esposa a espiritualidade também está sendo essencial.
    Você será curada.
    Gutten!

    Curtido por 1 pessoa

  6. Eu entendo como você se sente.
    Sim, conversar e compartilhar nossas experiências e nossas sentimentos ajuda mesmo, também tenho gostado dessa experiência.
    E força pra você continuar persistindo mesmo.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Agradeço seu apoio. Já fui uma pessoa muito espiritual…nesses desencontros da vida fui me perdendo. Até chegar a depressão e minar tudo. Agora tirando esses óculos escuros, posso ver a beleza e a fé. E seguirei seus conselhos. Até mais, Cris.

    Curtido por 1 pessoa

  8. Parabéns Cris!!!😍👏👏👏
    Fico tão feliz de ver você bem🌷
    Continue assim e lembre se
    Você estando Feliz os outros a sua volta também estarão 😀❤😘

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s