Laços e mais laços.

Acordo sinto meu corpo, 

a segurança não chegou.

Desabraço as pernas, adeus posição fetal.

Cresci, hora de cuidar da vida, todo dia. 

Bateu aquela saudade eterna, 

do laço desconhecido.

Vindouro antes mesmo do nascer,

estendido além do morrer.
Deleito a fitar os laços, 

presente, passado, futuro.

Nesse universo entrelaçado:
Laço de lembranças

Laço do sapato 

Laço social

Laço no cavalo 

Laço de sangue

Laço de fita

Laço de coração 

Laço de cabelo

Laço que amarra

Laço de gravata

Laço na corda

Laço que enfeita

Laço de união 

Laço que sufoca.
Todo laço tem sua medida.

O laço que mais gosto chama abraço. 

De que laço você se lembrou?

Quem me dera desatar o nó da garganta

com um simples puxar no cetim.
Enlaço meu corpo no seu, 

só solto quando gozar,

seremos alinho no paraíso. 

Deletando toda opressão, 

longe de toda tesoura.

O ser nós é um laço lindo!
E quando estou fora do paraíso,

só posso pensar que a vida

é um eterno curso de 

“Faça Você Mesma”,

seus laços.

6 comentários

Que tal deixar a sua opinião?