Vida estações!

Outono: azul, laranja, vida, cores.

Finalmente o céu voltou ficar azul aqui na Alemanha, é primavera. Olho para o alto, esse tom me alimenta, me chama à vida, que vontade de abraçar. 

Fecho os olhos, sinto o sol tocar meu rosto, o corpo ainda está coberto por casacos, está frio. Bem como, está latente o disputar por uma cadeira ao sol nos cafés e restaurantes, nada de guarda-sol. O convite é venha sol. Essas são cenas bem comum aqui nos parques, nas estações de trêm, em qualquer canto. Chamo de respirar do sol. Quando fico a tomá-lo, ele quem me toma.

Fecho os olhos mais uma vez, não vejo mais o azul do céu, agora percebo o laranja radiante que vibra em mim. Fantástico!

Mas, e quando o céu não está azul? O que ocorre na maior parte do tempo aqui. Dias escuros, curtos, ruas vazias, frio muito frio.

Sei que é um chamado à criatividade, hora de recolher, refletir, mas não estava preparada para tantos dias desligados de luz. Aqui no inverno, a luminosidade vai embora por volta das 16h. Saio de manhã pra levar as crianças para escola e está escuro, vou buscá-las e está escuro. Feroz!

Essa realidade cotidiana pede interiorização. Quando fui lidar comigo, cadê eu? Horas estudante, horas profissional, outras esposa, noutras mãe em tempo integral. Perdida atendendo os chamados da vida, vivendo sem viver… Fui descobrir quanto vazia estava, quando fiquei sozinha, no escuro, sem entender nada do que as pessoas estão falando, sem falar. Expatriada, esfaqueada!

Não consegui alimentar o azul no inverno, fechava os olhos e  os raios laranjas não apareciam mais, só choro sem lágrimas. Fantasmas!

“Eu sei, mas não devia” de Marina Colasanti. Recitado por Antônio Abujanra.

Nessa vida estações, agora é deixar as folhas caírem, ficar nua, é outono; logo depois ver as flores brotarem dia após dia, primavera chegou. Enche de cores, de borboletas, insetos e perfumes. Traz no colo o caloroso verão. Pra se desmanchar no inverno. Estações da vida!

Livres são os pássaros que quando começa esfriar fazem revoadas, incrível balé no céu, daqui para acolá em busca de luz e quentura. Sábio são os ursos que aproveitam o inverno para hibernar, recarregam energias com o descansar. 

Nós, ah nós somos trabalhadores com raiz fixa no explorar. Todos na lei da sobrevivência. Vida estações!

Felicidade: essas árvores brotam todo ano.
Inverno: hora de buscar crianças na escola.
Primavera: dispensa palavras.
“Vem ne mim verão que quero entrar nessa onda.” Praia no sul da França.

QUER MAIS FOTOS DAS ESTAÇÕES?

FECHE OS OLHOS… SINTA SUA VIDA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s