ANJU anjos.

De repente sem querer, sem entender, sem procurar as achei, ANJU, anjos. Toda cheia de defeitos, medos, mistérios, como eu. Você ANJU tocou meu ser com o milagre da amizade.
Me protegeu, me guiou quando meus olhos estavam fechados, escutou quando eu precisava gritar sentimentos. Me limpou quando vomitei.

Fiquei surpresa, ANJU comem pastel e bebem cerveja, operam cabeças e guardam as quintas sagradas.  ANJU defendem animais, e batalham pra proteger a família, em segredo, sem alarde. ANJU quer ver você brilhar mesmo quando te acha sem graça.

O anjo da amizade não precisa de asas para me visitar. Longe e perto sempre, sabe a medida de agir sem ninguém lhe contar. Com esse anjo mora o bate papo, a paciência, a consistência, a presença, o doar.

Quando eu e o som da trombeta não estamos afinados, o anjo não se agride, espera passar, espera surgir um novo soar. Incansável e insistente ANJU, como pode me suportar?

Quantas vezes fechei minha porta, quando abri achei suas flores com mensagem de volto já. Quantas vezes ANJU escutou meu silêncio, noutras asneiras sem fim.

Pra vocês posso entregar presentes sem embrulhos. E se esqueço de tirar o preço do presente ANJU ri, se debruça de gargalhar, faz piadas de meus desatentos. Quanto alento anjos sabem dar.

Só que às vezes ANJU pisa em mim, o que me resta é chorar. Logo após entendo os seus rastros para minha terra afofar. E lá estão anjos de novo, com sementes de flores e enxada. Hora de plantar.

Um ANJU eu chamo de mãe, laços que nutrem e ensinam; o outro de pamonha, doce, saboroso e molengo.

Anjos andam nus, com ANJU posso ser eu, de cara lavada, a rabugenta que gosta de uva brava.  Ainda assim ANJU advoga por mim, ainda assim ANJU está à bem servir.

Poucos anjos extraem poesia doce de mim assim. Ando com humor amargo, só lamúrias e confusão. Agora achei um nome pra isso e chamo de depressão. Ando sem sentido, sem energia, mas crente porque já provei anjos na terra.

Estou longe de vocês ANJU, mas recebo o calor de suas ora+ações. Como a de outros anjos que já passaram por minha vida, como a de anjos que acabaram de chegar. Anjos veem e vão, temos que nos atentar. Sou grata por essa revoada celestial.

Para minhas amigas.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s